Segunda-feira, 31 de Março de 2008

O teu Perfume

Sei que já te senti

Quando ando por aí

 

Alguém já colheu

A essência do teu ser

 

Quero senti-la ao acordar,

Perder-me nos teus cabelos

 

Quero senti-la ao te abraçar,

Vibrar de paixão

 

Posso mesmo deixar de ver

O mundo que me rodeia

Com a certeza de saber

Que te posso encontrar

Procurando o teu cheiro

 

Esse aroma partilhado

Na profunda intimidade

De dois corpos colados

 

Sei que já te senti

Quando ando por aí

 

Sei que estás em todo o lado

Estás em ti, estás em mim

Estás no ar que respiro…

 

publicado por jangadadecanela às 12:46
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
Sexta-feira, 28 de Março de 2008

Repensar

sentado neste canto e enrolado sobre mim

penso na vida, nos desafios sem fim

 

neste momento de tristeza

remexo o baú das conquistas

nada sinto, nada agarro

 

olho para o lado

vejo uma vida a crescer

 

uma lágrima aparece

que me chama a atenção

 

não preciso procurar

está aqui ao meu lado

o que me faz viver

 

posso estar imcompleto

e querer sempre mais

quero encontrar-te (me) de novo

respirar paz

 

levanto-me

vejo a luz do futuro

 

um sorriso desperta

nesta face cansada

sei que estás aí

para ser... amada

 

tags:
publicado por jangadadecanela às 22:50
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

Ilusão?

A vida é uma ilusão.

 

O que te faz feliz? O mesmo que te faz sentir infeliz…

 

Estranho?

 

Como se calcula a intensidade de um sentimento bom? Pela dor causada quando o perdemos…

 

Ou seja, quanto mais feliz, mais infeliz, quanto mais infeliz, mais feliz.

 

Cada momento intenso que transportamos para a nossa vida implica trazer também uma possibilidade de nos magoarmos.

 

Calculamos a felicidade colocando numa balança, num dos pratos os momentos felizes da vida, no outro os momentos tristes.A agulha da balança ditará para que lado penderá a vida… para a felicidade ou para a infelicidade.

 

Há quem não arrisque, opte por não produzir intensidade na sua vida. Isso quer dizer que o prato da felicidade não vai ter peso. Mas a infelicidade continuará a existir, talvez com menor intensidade, mas aos poucos irá definindo o seu peso e a agulha jamais penderá para o primeiro prato.

quem assuma uma vida completa de intensidade. Há que ter sorte para que a felicidade ganhe. De tanto arriscar, poder ser que apareça. Mas isso também quer dizer que por cada tentativa falhada vamos cair, à vezes com força, e isso pode provocar alguns danos. Neste caso a agulha provavelmente não parará quieta no mesmo sitio por muito tempo. No fim, o resultado pode pender entre cada um dos extremos.

 

No meio, há quem escolha viver um momento de cada vez, ponderando as situações, arriscando aqui ou ali quando sente segurança, partilhando os momentos e….

Merda, não sei do que estou a escrever, apenas estou a tentar arranjar justificações para uma situação que não me agrada, mas da qual não consigo sair.

 

Quem me dera não ser, não saber…

 

 

publicado por jangadadecanela às 15:50
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Carinho (queremo-lo em todo o lado!)

...Já lá estavas com o brilho emprestado pela lua nos olhos e um sorriso alegre do sol.

Durante meia hora não falamos, á medida que nos iamos dirigindo para norte. A determinada altura, depois de parar num semáforo à saída de uma cidade, junto a uma fonte de água limpida, estendi a minha mão de encontro à tua, que repousava em cima da tua perna cobrida por umas calças pretas. Olhei para ti, devolveste o meu olhar, sorrimos com cumplicidade...

tags: ,
publicado por jangadadecanela às 14:24
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quinta-feira, 27 de Março de 2008

Onde estou eu?

No “O Banquete” de Platão, este afirma que no inicio dos tempos todos os seres humanos eram hermafroditas. A uma determinada altura Deus separou os sexos e deixou-os a vaguear pelo mundo. Assim, o objectivo da nossa existência seria procurar a outra parte de nós mesmos, esse alguém, que será aquele ou aquela que nos amará e nós amaremos, incondicionalmente, a nossa alma gémea.

 

Formulei então a minha teoria:

 

Imaginemos duas rodas dentadas de um relógio, que têm que trabalhar sincronizadas uma com a outra, uma dependendo da outra em igual importância. Se uma ganhar uma folga, por mais infíma que seja, inevitavelmente a outra sofrerá com isso e o sincronismo, de tão perfeito que é, será abalado e o relógio não mais dará as horas correctas.

 

Poderemos ver as duas pessoas no mito de Platão como as duas rodas dentadas do relógio perfeito? Cada engrenagem de uma foi feita para encaixar perfeitamente na engrenagem da outra. As duas rodas dentadas juntas formam um mecanismo, um ser uno, em perfeito equilibrio, psiquico, intelectual, fisico, sexual, moral. Um é o complemento do outro, os dois são um só.

 

Mas o mundo é tão grande que se ficarmos à espera do ser perfeito que nos permitirá sentirmo-nos completos corremos o risco de ficarmos sozinhos. Mesmo assim ainda há quem sinta ter encontrado essa outra parte de nós, e outros há que têm a certeza.

 

Levando ao dramático... Imaginemos as mesmas duas rodas dentadas, separadas uma da outra, unidas a outras duas. 

Continuam a trabalhar, o mecanismo continua a funcionar e o relógio continua a dar horas.

Mas de vez em quando vai ser preciso acertar as horas porque a mais infima folga nas engrenagens irá gerar, ao fim dos milhões de voltas que vão dando, uma modificação na posição dos ponteiros que por sua vez vão alterar algo tão importante como o Tempo, o tempo que marca o ritmo de toda e qualquer vida à face da Terra e do Mundo. Se estas rodas tivessem sentimentos, seriam infelizes.

Não sendo capazes de dar as horas certas, acabariam por se sentirem frustadas, sozinhas apesar de estarem juntas, a sua harmonia foi perturbada e nada será como dantes…

tags: ,
publicado por jangadadecanela às 13:11
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito

.quem sou...

.Poesia


.pesquisar

 

.posts recentes

. Natal

. Viagem

. Amanhecer

. Esperança

. Sabor a Saudade

. É assim... e que sempre a...

. Infinito

. ...

. Ser

. 21 DE JULHO

. ...

. Tão Veloz Como o Desejo

. Alto Douro Vinhateiro

. O meu leito

. Astrolábio

. Aberto ou Fechado

. ...

. Risco

. SER...

. Partes

.favorito

. DE MÃO NA MÃO

. O CORAÇÃO ...

. DIVAGANDO ...

. AMOTE

. PORQUE...

. NÓS

. "HÁ GENTE QUE FICA NA HIS...

. OBRIGADA POR SERES EGOÍST...

. OU É UMA COISA OU OUTRA

. VAMOS TIRAR UMA FOTO?

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

RSS

.pauzinhos...

online