Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009

Familia

Com Dezembro que chega, chegam os ventos do Natal. E nestes ventos não posso deixar de pensar em quem já não pode estar entre nós sem que no entanto, nunca tenha deixado de ir. À minha avó, que tanta falta me faz:

 

Era sentado nos restos da minha infância
Que via a lenha crepitar por entre panelas tingidas de negro
Do mesmo negro que já crescia das tuas paredes
 
Era fascinado que ouvia as historias de ninguém
Que bem estar permitia à medida que me acendia o ego
À luz dos teus olhos que são do pescador as redes
 
Hoje és luz que vives por meio de nós
Nós que somos fruto da arvore que enraizaste
Foste mãe, o silêncio, foste a voz
O eterno calor do Abraço a que sempre nos habituaste
 

 

publicado por jangadadecanela às 10:49
link do post | comentar | favorito
12 comentários:
De M.Luísa Adães a 2 de Dezembro de 2009 às 11:37
Olá amigo

Tocaste no meu ponto fraco "a minha Avó que tanta
falta me faz".

Já escrevi para ela, num livro publicado por mim ,de
nome "Transpondo o Limiar de Uma Porta Fechada".

Aí, traduzi meu grande amor por ela e minha lembrança constante.

Adorei o teu poema!

Mª. Luísa
De jangadadecanela a 3 de Dezembro de 2009 às 10:39
Olá Mª Luisa

Foi só um gesto de gratidão pois sorrio sempre que penso nela... há pessoas que nos marcam, pelo bem, para o nosso sempre...

E onde é que posso encontrar os teus livros?

um abraço
Luís
De M.Luísa Adães a 3 de Dezembro de 2009 às 11:00
Luís

Os meus livros já não estão nas livrarias. Foram vendidos e não sofreram nova edição. Eu pertenço
à APE há cerca de 8 anos.
Os livros estão na Biblioteca Nacional e em vários
lugares. Neste momento e com o aval da Cultura de Almada, se prepara o último livro.
Mas tenho alguns exemplares de dois livros (eles são 5) e te posso oferecer esses dois livros que
me pertencem.
Se confiares em mim, mandas a tua morada e eu tos
envio, oferecidos. São para os amigos, mas apenas
tenho 2 livros, os outros esgotaram.

Só isso posso fazer! Mas o faço com muito gosto.

obrigada por escreveres.

Maria Luísa
De jangadadecanela a 3 de Dezembro de 2009 às 14:49
olá Mª Luisa

É com muito prazer que os recebo. Em troca ofereco-te um exemplar do meu unico livro que sou ainda muito novo nestas andanças... (e fico a dever-te um, espero que isto signifique que vá continuar a editar...) .

um grande abraço
Luís
De M.Luísa Adães a 3 de Dezembro de 2009 às 14:56
Só temos uma dificuldade, enviar endereços, mas isso vai ser feito por email, meu e teu.

luisa_maldonado@sapo.pt

Podes escrever, eu dou noticías por email.

Com amizade,

Mª. Luísa
De jangadadecanela a 3 de Dezembro de 2009 às 15:44
vou fazer isso!

um abraço
Luís
De cuidandodemim a 2 de Dezembro de 2009 às 19:29
As pessoas queridas podem deixar-nos, mas fica sempre em nós o amor que tínhamos por elas. Temos de nos agarrar a isso para não nos esquecermos do modo como merecem ser lembradas. E tenho a certeza que a tua avó será muito bem lembrada por ti agora nesta fase boa da tua vida :)
Bjns
De jangadadecanela a 3 de Dezembro de 2009 às 10:40
Olá!

Ela é uma presença constante na minha vida. Todas as festividades anuais juntavam a familia à sua volta. E hoje, mesmo não o podendo fazer, de uma certa forma, é ela que está sempre lá, connosco...

obrigado e um abraço
Luís
De comunicadoraspt@hotmail.com a 2 de Dezembro de 2009 às 21:26
O Natal é mágico e essa magia leva-nos a lembrarmo-nos mais daqueles que já não estão fisicamente connosco e aí dá aquela saudade mais nostalgica do que nas outras épocas; eu passo o Natal com uma parte importante da minha família, marido, filhos e netos, mas sinto a ausência da outra parte não menos necessária: os meus pais, irmão e sobrinhos; claro são ausências causadas pela grande distância, pois moram no Brasil e sei que, juntos vão ter um Natal feliz, sentindo é claro a falta da outra parte; seria melhor tudo junto, mas a vida tem dessas coisas, ou melhor, fizemos essas opções e agora, não há o que reclamar. A tua falta é bem mais doída, Luis. Um beijinho e que sejas muito feliz
Emília
De jangadadecanela a 3 de Dezembro de 2009 às 10:45
olá Emilia,

O Natal é de facto mágico... tem o poder de reunir, sem considerar distâncias nem ausências...

A minhã avó faz muita falta mas ao mesmo tempo não deixo de a sentir por perto. Espero manter esta sensação sempre, que muito me apraz :)

Para ti e para a tua familia, que este periodo seja o melhor possivel e desejo que esteja para breve essa reunião de todos os que amas...

um abraço
Luís
De pingodemel a 3 de Dezembro de 2009 às 12:27
olá amor

...existem pessoas que ficam para sempre...

beijinho
De jangadadecanela a 3 de Dezembro de 2009 às 14:50
olá querida

... é bem verdade...

beijinho

Comentar post

.quem sou...

.Poesia


.pesquisar

 

.posts recentes

. Natal

. Viagem

. Amanhecer

. Esperança

. Sabor a Saudade

. É assim... e que sempre a...

. Infinito

. ...

. Ser

. 21 DE JULHO

. ...

. Tão Veloz Como o Desejo

. Alto Douro Vinhateiro

. O meu leito

. Astrolábio

. Aberto ou Fechado

. ...

. Risco

. SER...

. Partes

.favorito

. DE MÃO NA MÃO

. O CORAÇÃO ...

. DIVAGANDO ...

. AMOTE

. PORQUE...

. NÓS

. "HÁ GENTE QUE FICA NA HIS...

. OBRIGADA POR SERES EGOÍST...

. OU É UMA COISA OU OUTRA

. VAMOS TIRAR UMA FOTO?

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

RSS

.pauzinhos...

online