Quinta-feira, 23 de Setembro de 2010

Infinito

 

Pode até ser

E decerto assim será

Não é preciso ver

Para saber que lá está

 

Um acto de fé

Devoção dos sentidos

Um grito de pé

E mil e um suspiros

 

Para sempre um abraço

Um céu estrelado

Um beijo num laço

Nunca acabado

 

Assim sou eu

Perante quem tu és

Nada disto é meu

Só eu a teus pés

 

 

publicado por jangadadecanela às 10:01
link do post | comentar | favorito
10 comentários:
De comunicadoras a 23 de Setembro de 2010 às 18:11
Pode até ser pouco tempo....a mim pareceu-me uma eternidade..é uma questão de gostar de visitar...de ler...de comentar Foi isso o que aconteceu; vinha aqui, nada de novo; insisto! Desapareci, voltei e já encontrei... um lindo infinito. Não é preciso ver sempre..é só acreditar ... o Luis não desapareceu, ele vai voltar; voltou e eu também...aqui estou. Lindo Luis. um beijinho
Emília
De jangadadecanela a 24 de Setembro de 2010 às 11:18
olá Emilia,

Gostava de ficar por aqui mais tempo mas infelizmente não consigo... ainda... mas hei-de ser mais regular, consistente... quando conseguir deixar de correr...

Obrigado pelo carinho... :) É sempre um enorme prazer e um privilégio a tua presença...

um abraço
Luís
De FatimaSoares a 23 de Setembro de 2010 às 18:36
Lindo este estar aos pés do ser amado . Está muito bonito Luís esta tua devoção, este acto de fé. Adorei. Beijinhos grandes aos dois. Bom resto de semana meu amigo. Obrigado pelo carinho.
De jangadadecanela a 24 de Setembro de 2010 às 11:19
Olá Fátima...

É uma sensação continua de admiração... :)

obrigado pela tua presença e carinho

um abraço
Luís
De MIGUXA a 23 de Setembro de 2010 às 19:19
Luís,

poeta amigo,

Teus versos juntam-se numa só voz em prol desse amor "Infinito"...

Lindo, como sempre
Xi-kor
Margarida
De jangadadecanela a 24 de Setembro de 2010 às 11:21
olá Margarida

Gostava de os libertar, de abrir a cancela do casebre onde estão guardados... mas para já limito-me a alimenta-los para que um dia, com tempo... os leve mais uma vez a passear... :)

um abraço
Luís
De MIGUXA a 24 de Setembro de 2010 às 18:06
De cuidandodemim a 24 de Setembro de 2010 às 12:52
O infinito do amor ficou aqui bem demonstrado... É mesmo um sentimento sem fim para quem o sente na sua plenitude...
Bjns
De jangadadecanela a 24 de Setembro de 2010 às 18:21
:)

é sim...

um abraço
Luís
De pingodemel a 4 de Outubro de 2010 às 16:47
:)

existem sentimentos que se sentem de tal forma que só por os sentirmos já sabemos que são para a vida :)

beijocas

Comentar post

.quem sou...

.Poesia


.pesquisar

 

.posts recentes

. Natal

. Viagem

. Amanhecer

. Esperança

. Sabor a Saudade

. É assim... e que sempre a...

. Infinito

. ...

. Ser

. 21 DE JULHO

. ...

. Tão Veloz Como o Desejo

. Alto Douro Vinhateiro

. O meu leito

. Astrolábio

. Aberto ou Fechado

. ...

. Risco

. SER...

. Partes

.favorito

. DE MÃO NA MÃO

. O CORAÇÃO ...

. DIVAGANDO ...

. AMOTE

. PORQUE...

. NÓS

. "HÁ GENTE QUE FICA NA HIS...

. OBRIGADA POR SERES EGOÍST...

. OU É UMA COISA OU OUTRA

. VAMOS TIRAR UMA FOTO?

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

RSS

.pauzinhos...

online