Terça-feira, 3 de Junho de 2008

há noites assim

 

Solidão que se instala
Uma praga que se espalha
 
Coração que dói com o peso
Peso de não sentir o amor
Amordaçado na dor
 
Olhos que guardam as lágrimas
que pesam nos olhos
que rogam para ser vertidas
que ardem aprisionadas
 
e choro sem lágrimas
escorro para dentro
tudo chega ao coração
encharcado em dor
 
boca cerrada
sorriso morto
 
onde estou eu
que não me encontro
 
onde estou
morto?
 
Estou onde não estou
Sou quem não sou
Vou para onde não vou
Sinto o que não sinto
 
Tudo falso
Tudo perdido
Sem amor
Sem sentido
publicado por jangadadecanela às 23:38
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
Terça-feira, 29 de Abril de 2008

Inspirado na falta de...

É no silêncio da noite Que muitas vezes me encontro a sonhar Por vezes a dormir, outras acordado É no silêncio d...

Ler artigo
publicado por jangadadecanela às 13:45
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

.quem sou...

.Poesia


.pesquisar

 

.posts recentes

. há noites assim

. Inspirado na falta de ins...

.favorito

. DE MÃO NA MÃO

. O CORAÇÃO ...

. DIVAGANDO ...

. AMOTE

. PORQUE...

. NÓS

. "HÁ GENTE QUE FICA NA HIS...

. OBRIGADA POR SERES EGOÍST...

. OU É UMA COISA OU OUTRA

. VAMOS TIRAR UMA FOTO?

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

RSS

.pauzinhos...

online