Quinta-feira, 27 de Março de 2008

Uma noite

Chegamos a tua casa depois de um encontro aquecido pela lua e pelo alcool que acompanhou aquela deliciosa salada que pediste.

 

Não me canso de te olhar, sempre atento aos pequenos gestos... o sorriso aberto que se quer soltar, mas prisioneiro dos teus olhos, logo regressa... o ombro desnudado revelador de uma suavidade digna de uma princesa... o andar que realça a tua silhueta... a face que se contorce sempre que sorris, o cabelo que se desprende ao vento e me traz o teu perfume...

 

Meu amor,..  tu és o meu paraíso…

 

Entramos pelo corredor comprido que antecede o elevador. Penso que andavamos já escostados um ao outro, não fossemos cair... Pressionei o botão que fez accionar o motor daquela cabine onde tantas vezes nos abraçamos. A minha mente parece um mar onde navegam barcos carregados de momentos felizes. Entramos. Olhei para ti e entendemo-nos. Somos feitos um para o outro, pensei eu.

 

Os olhos aproximam-se, devagarinho, encosto a mão esquerda junto da tua anca enquanto a direita te acaricia a face. Os olhares exprimem tanta ternura...  por fim os nossos lábios encontram-se lentamente, tão lentamente que o mundo parece querer parar.  O beijo prolonga-se no espaço, na sua imensidão.

 

Algo parou. O ascensor que chegou ao seu destino. Peço-te a chave. Aí está ela. Aponto para a fechadura, rodo e a porta abre-se. Ao fundo, um pequeno candeeiro aquece a sala com a sua luz. Entras à minha frente em direcção ao sofá. Fecho a porta, volto-me e...

 

Tremi.. .O teu vestido preto desliza para o chão. A perfeição fechada numa sala. Estou parado, a admirar. Não sei o que fazer. As minhas pernas ressentem-se do momento. Apenas consigo dizer o trivial... És a mulher mais bonita que eu já vi…"

 

Sentas-me no sofá, no canto do sala, mobilado por nós, o nosso ninho, junto à escuridão. As minhas mãos percorrem a tua pele, sentem a forma do teu corpo, a minha pele na tua. Os teus olhos de vez em quando olham para mim e penetram-me com o olhar, sinto-me amado. Um ultimo suspiro de um orgasmo inalcançável que parece não querer acabar faz-me vibrar. Olho nos teus olhos.

 

Os meus braços sustentam agora o teu corpo em direcção ao quarto, deitam-te na cama. Digo-te que te amo.  Chamas-me para me deitar ao teu lado. Acaricio o teu cabelo, beijo-te a testa, depois os olhos, seguido do pescoço, (…) e finalmente a boca. Abraçamo-nos.  Apagas a luz e o teu corpo entrelaçado no meu parece querer ser o mesmo. Tão quente. Tão bom... Tão um só...

 

Fecho os olhos e voo. No calor do ar me transformo, voo sem destino, livre... No calor dos teus braços me encontro, feliz, seguro... Obrigado por me teres mostrado que sou quem tu vês, que sou a tua alma como tu és a minha.

 

publicado por jangadadecanela às 10:37
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 26 de Março de 2008

Bom dia...

a manhã chora copiosamente

acompanha-me no momento

em que chamo por ti

em que tu não vens

 

o sol aparece

e com ele o teu sorriso

a minha vida recomeça

com um abraço sentido

  

Bom dia...

tags: ,
publicado por jangadadecanela às 09:04
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito

Amar e ser Amado

Amar é… ser…

o porto de abrigo,

o abraço que aquece,

o beijo que acalma,

o sorriso que anima,

o pilar que suporta…

 

Ser Amado é… ser

Acarinhado,

Compreendido,

Apaziguado,

Respeitado…

 

Amar e ser Amado é... Ser feliz

tags:
publicado por jangadadecanela às 08:58
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 25 de Março de 2008

http://ajudafabio.blogspot.com/

Não existe limite para o apoio que qualquer pai quer dar a um filho, pelo que acima de tudo admiro a coragem destes pais na procura de alternativas para melhorar a qualidade de vida do seu filho. Não deve ser nada facil para eles. Para nós basta contribuirmos em espécie.. não doi, não nos traz angustia nem nenhum sentimento de impotência. Por pouco que seja, sei que os pais do Fabio agradecerão...
tags:
publicado por jangadadecanela às 12:58
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

A minha Bonsai...

Ela nasce nos sitios mais inóspitos

Frágil, sensível ao vento

 

Aos poucos e poucos

Estende os seus graciosos braços

Vai mostrando a beleza das suas mãos

Inebriando-nos num mundo de perfeição

 

Capturada que foi

Cedo fica dependente

Privada do carinho

que sempre teve presente

 

Alimentada precisa ser

Com amor e dedicação

 

Vai crescendo em formosura

Envolta em sensualidade

 

Muito tempo quer viver

Com a paixão de quem a nutre

 

Sem ti não existe

Com a saudade irá morrer

 

Com Amor irá amadurecer

O tempo a fará brilhar

Aos olhos de quem ousar

Por um momento a observar

 

Frágil, sensível ao vento

Ela nasce nos sitios mais inóspitos

tags:
publicado por jangadadecanela às 12:07
link do post | comentar | favorito

.quem sou...

.Poesia


.pesquisar

 

.posts recentes

. Natal

. Viagem

. Amanhecer

. Esperança

. Sabor a Saudade

. É assim... e que sempre a...

. Infinito

. ...

. Ser

. 21 DE JULHO

. ...

. Tão Veloz Como o Desejo

. Alto Douro Vinhateiro

. O meu leito

. Astrolábio

. Aberto ou Fechado

. ...

. Risco

. SER...

. Partes

.favorito

. DE MÃO NA MÃO

. O CORAÇÃO ...

. DIVAGANDO ...

. AMOTE

. PORQUE...

. NÓS

. "HÁ GENTE QUE FICA NA HIS...

. OBRIGADA POR SERES EGOÍST...

. OU É UMA COISA OU OUTRA

. VAMOS TIRAR UMA FOTO?

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

RSS