Sexta-feira, 16 de Maio de 2008

Realidade

 

Sempre que regresso a casa e fico sozinho, entro num pequeno mar de tristeza em que invariavelmente, sinto falta...
 
Sinto a falta
 
De te chamar “Amor”
De adormecer enroscado
Por entre sussurros embalado
Abraçado no teu calor
 
Sinto a falta
 
De te fitar longamente
De te desenhar na minha mente
 
De acordar ao luar
Pelas tuas mãos despertar
Contigo num mar de prazer navegar
Uma tempestade de paixão enfrentar
 
Sinto a falta
 
De te chamar “Princesa”
De acordar num sorriso ensonado
Sentir que sou amado
Perder-me ao admirar a tua beleza
 
Sinto a falta
 
De te tocar levemente
De me deixar ir na tua corrente
 
Sinto a falta
 
De contigo passear
Num rio ou no mar
Em terra ou no ar
Não interessa em que lugar
 
Sinto a falta
 
De amar…
tags:
publicado por jangadadecanela às 09:54
link do post | comentar | favorito
19 comentários:
De pingodemel a 16 de Maio de 2008 às 10:13
olá Luis
...é aquela velha frase..."faz-me falta o outro, o outro em abstracto, alguém a que eu possa amar e dedicar-me"... acho que traduz o que interpretei do teu poema :)
um abraço e um bom fim de semana
De jangadadecanela a 16 de Maio de 2008 às 10:27
bom dia Mel,
sem tirar... nem pôr!...

um abraço e um bom fim de semana
De Blue Eyes a 16 de Maio de 2008 às 15:02
Desculpa lá Luis. Tu consegues ler os meus pensamentos? É que eu podia assinar este teu poema como se fosse meu, letra a letra!
Gostei muito!

Abraço e bom fim de semana!
De jangadadecanela a 16 de Maio de 2008 às 15:46
Blue, ainda bem que gostaste, no entanto desejo que consigas trocar este "regresso triste a casa" por um "regresso aos braços do teu amor" logo que possas.

abraço e bom fim de semana
De Maria João Brito de Sousa a 16 de Maio de 2008 às 15:40
A escrita é um universo sem fronteiras, um nunca acabar de mar... e já que eu estou em maré de angariar concorrentes para o Prémio Bocage... bom, não direi que é fácil... mas que tal concorreres também?
Abraço!
De jangadadecanela a 16 de Maio de 2008 às 15:53
Maria, és uma querida mas não me atrevo... ja é bom poder deixar aqui os meus sentimentos e partilha-los convosco. as minhas palavras não são mais do que isso...

um grande abraço!
Luís
De Maria João Brito de Sousa a 16 de Maio de 2008 às 16:00
Entendo. Mas não utilizes a função das palavras como desculpa... todas elas nascem para ser partilhadas!
Abraço! :)
De jangadadecanela a 16 de Maio de 2008 às 16:55
dá-me prazer escrever, e aqui não tenho que me preocupar se o que escrevo é bom ou mau, no que à escrita diz respeito. gosto que seja bom, é verdade mas o importante para mim é libertar o amor... falar do amor... partilhar, sim, partilhar.

Abraço!
De Maria João Brito de Sousa a 16 de Maio de 2008 às 17:40
A partilha! A partilha é tudo, está em todas as coisas!
A partilha é a base da própria vida... É a própria vida!
De MIGUXA a 16 de Maio de 2008 às 16:20
É um outro lindo poema de amor.

O que se sente, se sentiu e se continua a desejar sentir.

Ninguém vive sem amor, é a essência da vida..

Xi-kor
Margarida
De jangadadecanela a 16 de Maio de 2008 às 16:56
sim Margarida, sempre o Amor (ou a falta dele)

Abraço
De maria a 16 de Maio de 2008 às 16:25
o que tiro do poema é que o autor não sente a falta de alguém em abstrato, mas claramente de alguém em concreto. e amigo Luís, o passado não dá futuro!
claro, que todos nós muitas vezes nos sentimos tristes, muito tristes e sós.....como eu me sinto hoje, e tendemos a buscar o passado e a por esse passado num pedestal.
mas viver concentrado no passado, cria "miopia" ou mesmo cegueira para o futuro.
desculpa a critica positiva, mas tenho a certeza que o teu futuro reserva-te coisas maravilhosas e o poema está muito bonito!
bom fim de semana e obrigada por este blog maravilhoso!
M.M.
De jangadadecanela a 16 de Maio de 2008 às 17:02
olá Maria,

sinto falta de alguem em concreto mas esse alguem não tem face ainda (daí o abstrato). Já amei, ja amei muito e quero voltar a amar tanto ou mais. esta tristeza que tinha ontem é uma tristeza afirmada, uma tristeza fruto de decisoes e opções de vida, baseada no que já senti mas muito mais no quero ainda sentir, no que quero dar, no que quero abraçar. Não tem que ser hoje ou amanhã, não tenho pressa, mas quero chegar lá. espero que tenhas razão e que o futuro ainda tenha muito para me mostrar. eu também acredito que sim!

um grande abraço e um optimo fim de semana
luís
De Subjectividades a 16 de Maio de 2008 às 16:35
Sentes a falta de amar...
Sentes a falta de alguém...
Há-de aparecer amigo!


Abraço e um bom fim de semana!
De jangadadecanela a 16 de Maio de 2008 às 17:03
há-de pois! :)

Um abraço e um bom fim de semana!
De soflor a 16 de Maio de 2008 às 21:00
Olá, o poema é muito bonito e muito saudoso...porque quem assim escreve é porque já o sentiu e agora sente saudade do que sentiu... e talvez da pessoa que te fez sentir essas emoções que dão sentido à nossa vida.
Parabéns... Beijinhos...
De jangadadecanela a 17 de Maio de 2008 às 10:14
olá,

sim, ja o senti mas o passado apenas serve para recordar o que de bom me deixou. e sim, quero voltar a sentir, ou melhor, quero voltar a amar, mas de forma diferente, porque nunca se ama de igual forma.

quero crescer no amor e no amor edificar o meu abrigo.

abraço e obrigado pelo comentário,
Luís
De soflor a 17 de Maio de 2008 às 11:21
Só pode ser de maneira diferente... assim obriga o passado e a vivência da vida ..de outro modo...mais maduro... Beijinhos...
De jangadadecanela a 17 de Maio de 2008 às 12:15
é isso mesmo soflor... é isso mesmo.

Comentar post

.quem sou...

.Poesia


.pesquisar

 

.posts recentes

. Natal

. Viagem

. Amanhecer

. Esperança

. Sabor a Saudade

. É assim... e que sempre a...

. Infinito

. ...

. Ser

. 21 DE JULHO

. ...

. Tão Veloz Como o Desejo

. Alto Douro Vinhateiro

. O meu leito

. Astrolábio

. Aberto ou Fechado

. ...

. Risco

. SER...

. Partes

.favorito

. DE MÃO NA MÃO

. O CORAÇÃO ...

. DIVAGANDO ...

. AMOTE

. PORQUE...

. NÓS

. "HÁ GENTE QUE FICA NA HIS...

. OBRIGADA POR SERES EGOÍST...

. OU É UMA COISA OU OUTRA

. VAMOS TIRAR UMA FOTO?

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

RSS

.pauzinhos...

online