Terça-feira, 25 de Março de 2008

A minha Bonsai...

Ela nasce nos sitios mais inóspitos

Frágil, sensível ao vento

 

Aos poucos e poucos

Estende os seus graciosos braços

Vai mostrando a beleza das suas mãos

Inebriando-nos num mundo de perfeição

 

Capturada que foi

Cedo fica dependente

Privada do carinho

que sempre teve presente

 

Alimentada precisa ser

Com amor e dedicação

 

Vai crescendo em formosura

Envolta em sensualidade

 

Muito tempo quer viver

Com a paixão de quem a nutre

 

Sem ti não existe

Com a saudade irá morrer

 

Com Amor irá amadurecer

O tempo a fará brilhar

Aos olhos de quem ousar

Por um momento a observar

 

Frágil, sensível ao vento

Ela nasce nos sitios mais inóspitos

tags:
publicado por jangadadecanela às 12:07
link do post | comentar | favorito

.quem sou...

.Poesia


.pesquisar

 

.posts recentes

. Natal

. Viagem

. Amanhecer

. Esperança

. Sabor a Saudade

. É assim... e que sempre a...

. Infinito

. ...

. Ser

. 21 DE JULHO

. ...

. Tão Veloz Como o Desejo

. Alto Douro Vinhateiro

. O meu leito

. Astrolábio

. Aberto ou Fechado

. ...

. Risco

. SER...

. Partes

.favorito

. DE MÃO NA MÃO

. O CORAÇÃO ...

. DIVAGANDO ...

. AMOTE

. PORQUE...

. NÓS

. "HÁ GENTE QUE FICA NA HIS...

. OBRIGADA POR SERES EGOÍST...

. OU É UMA COISA OU OUTRA

. VAMOS TIRAR UMA FOTO?

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

RSS