Domingo, 29 de Junho de 2008

Instantes de ti

Porque devemos preservar o que de bom temos o privilégio de partillhar ao longo da vida, independentemente do mau que também possa existir...

 

Instantes de ti
Registos da nossa historia
Gravados na memória
Instantes que senti
 
São uma porta aberta
Para uma vida repleta
De brisas de amor
De toques de calor
 
Instantes de ti
Uma vida que vivi
Momentos de pura liberdade
Deixam lágrimas de saudade
 
São doses de prazer irreais
Simples doces embrulhados
De afrodisíaco recheados
Dos quais sempre quero mais
 
Instantes de ti
Sorrisos que colhi
Mais nada interessa
Vivo e não tenho pressa
tags: ,
publicado por jangadadecanela às 20:29
link do post | comentar | favorito
34 comentários:
De Velucia a 29 de Junho de 2008 às 20:58
Lol!

Magnífico!
De jangadadecanela a 29 de Junho de 2008 às 23:16
Olá Vera,

Um abraço,
Luis
De Em Fá Sustenido a 29 de Junho de 2008 às 21:05
Eu falo por mim, e eu sim, tenho sempre orgulho de ser portuguesa. De ter tanta história no meu sangue.
Mas concordo, há pessoas que com certos momentos se tornam, ou aproveitam para se tornar mais portuguesa.
As memórias são sempre boas para nos recordar dum pedaço que fazia sentido na nossa vida, para nos lembrar do que foi bom.
Beijinho*
De jangadadecanela a 29 de Junho de 2008 às 23:18
Olá, eu como tu gosto de ser portugues, em qualquer altura...

As memorias, essas servem de companhia em momentos calmos...

um beijinho,
Luis
De MIGUXA a 29 de Junho de 2008 às 21:36
Olá Luis,

Outro belo poema, revelando alguma nostalgia mas,
também é bom recordar..

Aliás, não devemos esquecer nunca o que de bom nos acontece durante a vida, serve de paleativo para as horas menos boas.

Xi-kor
Margarida
De jangadadecanela a 29 de Junho de 2008 às 23:20
Olá Margarida,

Nunca se deve esquecer, estas memorias são como um chá em dia frio, aquecem-nos a alma...

um abraço
Luis
De ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ a 29 de Junho de 2008 às 22:39
É sempre bom recordar coisas que nos fazem ou fizeram felizes...

beijinho terno e doce querido, tem uma boa noite...Muahhh
De jangadadecanela a 29 de Junho de 2008 às 23:24
Olá Estrelinha,

é sempre bom recordar bons momentos...

Um beijinho terno e doce,
Luis
De jangadadecanela a 30 de Junho de 2008 às 18:09
já sinto a falta de um post...
De ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ a 30 de Junho de 2008 às 18:23
mas querido...
eu tenho tido tu que nao tens comentado, e eu sinto a tua falta por lá, sabes como sou
De jangadadecanela a 30 de Junho de 2008 às 18:26
o ultimo post que vejo é de dia 24 de junho...
De ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ a 30 de Junho de 2008 às 19:36
25/ 27/ 29 , tres ultimos posts
De pingodemel a 30 de Junho de 2008 às 10:43
olá bom dia Luis
"instantes de ti, sorrisos que colhi"... haverá melhor memória do que aquela que recordamos com um sorriso nos lábios? :)
um abraço e uma boa semana
De jangadadecanela a 30 de Junho de 2008 às 11:02
Bom dia Joana...

... e sorrir faz bem à alma... :)

um abraço e uma excelente semana
Luís
De pingodemel a 30 de Junho de 2008 às 11:23
... faz bem à alma e à pele :)
De jangadadecanela a 30 de Junho de 2008 às 11:33
fizeste-me sorrir agora... ;)
De Maria João Brito de Sousa a 30 de Junho de 2008 às 11:58
Por "instantes" fiquei sem voz. De lá respondiam-me que os Jogos Florais estavam atrasados. "Pelo menos um mês...". São muitos instantes para engolir de uma vez só e eu nem consegui perguntar por que razão o "atraso" não foi divulgado. "Pelo menos" no site da autarquia.
O "instante" em que dei com o nariz no portão da junta não merece ser recordado. Garanto-te.
O poema está muito bom. A tua lírica revela ainda a sua "juventude", necessita de amadurecer, mas promete... e muito!
Abraço!
De jangadadecanela a 30 de Junho de 2008 às 12:15
Olá Maria João,

Fico triste por essa má recordação que não vais decerto conseguir apagar tão cedo... espero e torço para que o desfecho seja melhor...

obrigado pelo teu comentário ao poema... eu sei que a minha lirica só pode ser jovem porque não tem linhas mestras, regras... apenas sai... o unico elemento centralizador é o tema... pode ser que um dia eu possa, com a devida ajuda, aprofundar esta vertente...

um grande abraço,
Luis
De Maria João Brito de Sousa a 30 de Junho de 2008 às 12:39
Para ser muito honesta, dir-te-ei que o mais importante é essa fluidez, esse jorrar. Não é absolutamente necessário "vestir" os poemas de roupagens preconcebidas. Anda por aí (não é só na net!) muita poesia que nem sequer é poesia, tal a sua falta de qualidade. Decerto já leste bons autores, bons poetas.
Sempre que lemos estamos a enriquecer a nossa escrita e não é, decerto, por um processo de imitação.
Vai lendo e escrevendo. A tua poesia está a amdurecer, sem dúvida nenhuma.
De jangadadecanela a 30 de Junho de 2008 às 13:13
:))))

vou seguir o teu conselho...
De MARIA a 30 de Junho de 2008 às 14:17
É EXACTAMENTE ASSIM!!!
INDEPENDENTEMENTE DAQUILO QUE O FUTURO NOS RESERVA, AMAR VALE A PENA, MESMO QUE NÃO SEJA "ATÉ QUE A MORTE NOS SEPARE". E SÓ DE NOS LEMBRAR-MOS DESSES MOMEMTOS, TUDO JÁ VALEU A PENA....
SÃO OS NOSSOS PEQUENOS TESOUROS. E É VERDADE QUE É SEMPRE MAIS FELIZ AQUELE QUE MAIS AMOU.
ABRAÇO,
E ADOREI O POEMA.
MARIA.
De jangadadecanela a 30 de Junho de 2008 às 14:47
Olá Maria,

o futuro é mais risonho quando sorrimos com o passado... :)

um grande abraço
Luis
De MARIA a 30 de Junho de 2008 às 14:29
E SÓ MAIS UMA COISA.
UMA PESSOA COM TALENTO, SEJA ESCRITOR, PINTOR, OU OUTRA COISA QUALQUER, É AQUELA QUE TRANSMITE ALGO AOS OUTROS. E O ARTISTA CONSEGUE TRANSMITIR A SUA MENSAGEM QUANDO AS SENSIBILIDADES DO QUE O VÊ OU LÊ E DO ARTISTA SE CONJUGAM. E POSSO DIZER-TE SEM RODEIOS, QUE MUITAS COISAS QUE ESCREVES SÃO EXACTAMENTE, MAS IGUAIZINHAS, AQUILO QUE EU SINTO OU SENTI, SÓ QUE NÃO TENHO O DOM DE PASSAR PARA UM PAPEL. NÃO ACHO QUE A TUA POESIA NECESSITE DE AMADURECIMENTO.
NÃO É UMA CRITICA A NINGUÉM´, É SÓ , E SÓ , A MINHA OPINIÃO.
MARIA.
De jangadadecanela a 30 de Junho de 2008 às 14:52
olá Maria, eu fico feliz por conseguir passar os sentimentos... é muito bom sentir o retorno do que escrevemos... é uma partilha, um sentimento muito bom. Mas tenho também consciencia que, em termos formais eu cometa "gaffes" ou escreva de forma "verde"... mas isso é algo que tenho tempo para ler e evoluir (Admito que já não leio como li em tempos)... para já, sai directo.... :)

um abraço
Luis
De Porquinho Preto a 30 de Junho de 2008 às 14:43
São de pequenos e breves instantes que se faz a vida!
De jangadadecanela a 30 de Junho de 2008 às 15:09
Olá,

Benvindo à Jangada! tens toda a razão, a vida é uma colecção de instantes... dos quais registamos os mais intensos, positivos ou negativos...

volta sempre
Um abraço
Luis
De sopadepoemas a 30 de Junho de 2008 às 14:44
O Pema está lindo!
Vale sempre a pena amar, nem que não seja para mais tarde recordar...


Um beijo
Kika
De jangadadecanela a 30 de Junho de 2008 às 15:20
Olá Kika,

obrigado pelo comentário... vale sempre a pena amar... e deixar amar...

abraço
Luis

Comentar post

.quem sou...

.Poesia


.pesquisar

 

.posts recentes

. Natal

. Viagem

. Amanhecer

. Esperança

. Sabor a Saudade

. É assim... e que sempre a...

. Infinito

. ...

. Ser

. 21 DE JULHO

. ...

. Tão Veloz Como o Desejo

. Alto Douro Vinhateiro

. O meu leito

. Astrolábio

. Aberto ou Fechado

. ...

. Risco

. SER...

. Partes

.favorito

. DE MÃO NA MÃO

. O CORAÇÃO ...

. DIVAGANDO ...

. AMOTE

. PORQUE...

. NÓS

. "HÁ GENTE QUE FICA NA HIS...

. OBRIGADA POR SERES EGOÍST...

. OU É UMA COISA OU OUTRA

. VAMOS TIRAR UMA FOTO?

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

RSS

.pauzinhos...

online