Terça-feira, 26 de Agosto de 2008

O teu que é o meu... ar

 

Fico sem ar
Quando de saudade me aperta o peito
Quando fito o teu rosto
Quando me perco no teu jeito
Quando provo o teu gosto
 
Fico sem ar
Quando ao espaço me levas a voar
E a tua estrela sinto tocar
 
Fico sem ar
Quando em sonho fico a pensar
Como é belo o teu olhar
 
Fico sem ar
Quando as palavras dançam na tua voz
E sinto nelas um toque de nós
 
Fico sem ar
Quando na pele sinto o coração saltar
Quando sei que rumo pelo teu mar
 
Fico sem ar
É o tempo em movimento
Cada vez mais lento
Para o poder saborear
 
Fico no teu ar
De ti estou a respirar
Tu que és o vento
Que sopra cada momento
Que se inscreve no nosso Tempo
publicado por jangadadecanela às 13:33
link do post | comentar | favorito
19 comentários:
De Subjectividades a 26 de Agosto de 2008 às 13:46
E quem te lê como eu fica também sem ar com tanta beleza, com tanto sentimento!

um abraço
De jangadadecanela a 26 de Agosto de 2008 às 15:14
Olá Isabel,

Começo a acreditar quando dizem que sou um exagerado...

um abraço
Luís
De Subjectividades a 26 de Agosto de 2008 às 15:22
Nem penses nisso!!!
Eu adoro ler o que escreves e, sentimento nunca é demais.

Um abraço
De Blue Eyes a 26 de Agosto de 2008 às 14:32
Eu já te avisei por causa das taquicardias. Não já? Lol
Excelente! Adicionado!

Grande abraço!

Ricardo
De jangadadecanela a 26 de Agosto de 2008 às 15:17
Olá Ricardo,

benvindo de regresso dessa "volta" que fizeste ao nosso país e que nos deste a conhecer...

espero não provocar nada de mal a ninguém caso contrario ponho já aqui de lado os nºs da emergência médica... agora falando a sério, obrigado pelo comentário...

um abraço
Luis
De pingodemel a 26 de Agosto de 2008 às 15:18
bom dia Luis

"Fico no teu ar de ti estou a respirar" ... lindo

só tenho uma frase : adorei este post e vou levá-lo comigo :)

um beijo
De jangadadecanela a 26 de Agosto de 2008 às 16:02
Olá Joana,

Fazes de mim um privilegiado...

um beijo
Luís
De NMM a 26 de Agosto de 2008 às 17:56
tanto sentimento, confesso que li o poema um pouco á pressa mas tanto sentimento junto em linhas tão curtas, que belo poema e que esse amor seja sempre assim tão cumplice
De jangadadecanela a 26 de Agosto de 2008 às 18:37
Obrigado pelo teu comentário Nuno...

um abraço
Luis
De αcσяeαnα a 26 de Agosto de 2008 às 20:02
Parece uma musica... Soa muito bem :)
De jangadadecanela a 27 de Agosto de 2008 às 09:43
Olá,

Sabes, poesia (ou jogos de palavras) não deixam de ser musica... basta que estejamos sintonizados numa melodia que encaixe para que as palavras fluam... e muitas vezes escrevo com uma melodia na cabeça, consciente ou inconscientemente...

um abraço
Luís
De Just Moments a 26 de Agosto de 2008 às 20:44
Olá Luis!

realmente só mesmo quem está muito apaixonado (suponho eu)
consegue escrever assim..ou então és um eterno apaixonado!!.porque vem do fundo mesmo!
E é isso que lhe dá tanto "calor"...

posso levar comigo??

beijos
De jangadadecanela a 27 de Agosto de 2008 às 09:49
Olá....

Escrevi durante algum tempo em abstrato, neste momento escrevo em concreto, a pensar em alguem muito especial... e penso que vem daí a intensidade do que escrevo... porque reflete a intensidade do que sinto...

Abraço
Luís
De Lalunia a 26 de Agosto de 2008 às 21:28
Quem me dera a mim morrer de falta de ar... Lindíssimo !!! Já não há homens assim... Beijinho!!
De jangadadecanela a 27 de Agosto de 2008 às 09:53
Olá,

Há sim! Uns podem gardar mais para si o que sentem, outros conseguem expressa-lo em palavras... mas nenhum deixa de ser mais ou menos por isso... o importante mesmo é sentir... e no acto de sentir, acredito que há homens assim...

um abraço
Luís
De ஜॐ♥ஜ___Estrelinh@___ஜॐ♥ஜ a 26 de Agosto de 2008 às 22:44
É o Amor Luis,
só quem ama e é amado consegue transmitir o som das palavras.
Gostei.

Beijito meu
De jangadadecanela a 27 de Agosto de 2008 às 09:54
Olá Estrelinha,

:)))

beijinho
Luís
De MIGUXA a 27 de Agosto de 2008 às 00:33
Boa noite Luis,

"Fico sem ar..."
Espectacular, és um poeta à séria, lindo...

Jinhos
Margarida
De jangadadecanela a 27 de Agosto de 2008 às 09:56
Olá Margarida,

Não sei se sou poeta... sei que por vezes se torna facil escrever quando sinto mais...

abraço
Luís

Comentar post

.quem sou...

.Poesia


.pesquisar

 

.posts recentes

. Natal

. Viagem

. Amanhecer

. Esperança

. Sabor a Saudade

. É assim... e que sempre a...

. Infinito

. ...

. Ser

. 21 DE JULHO

. ...

. Tão Veloz Como o Desejo

. Alto Douro Vinhateiro

. O meu leito

. Astrolábio

. Aberto ou Fechado

. ...

. Risco

. SER...

. Partes

.favorito

. DE MÃO NA MÃO

. O CORAÇÃO ...

. DIVAGANDO ...

. AMOTE

. PORQUE...

. NÓS

. "HÁ GENTE QUE FICA NA HIS...

. OBRIGADA POR SERES EGOÍST...

. OU É UMA COISA OU OUTRA

. VAMOS TIRAR UMA FOTO?

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

RSS

.pauzinhos...

online