Sexta-feira, 11 de Abril de 2008

Lua companheira

Não quis adormecer,

pedi à lua companhia.

 

Amparaste as minhas lágrimas,

Transformaste-as em estrelas.

 

Deitado na rocha dura e fria

Encontrei  mais conforto

O carinho da brisa suave

Percorreu o meu corpo

 

Oh lua companheira

Que acalmas o meu coração

 

Nâo mais posso pedir

Tu própria sofres de paixão

 

Queres namorar o mar

Mas presa no feitiço,

Não o podes abraçar

 

Oh lua companheira

Que acalmas o meu coração

tags: ,
publicado por jangadadecanela às 10:04
link do post | comentar | favorito
13 comentários:
De pingodemel a 11 de Abril de 2008 às 11:04
olá outra vez...abraçar o mar?...era fantástico:)
...e agora sim, bom fim de semana
De jangadadecanela a 11 de Abril de 2008 às 14:51
olá Mel... era não era...

http://jeb.home.sapo.pt/

um abraço e um bom fim de semana...
De pingodemel a 11 de Abril de 2008 às 15:44
...e esse poema da solidão, é de quem?...também é teu?
De jangadadecanela a 11 de Abril de 2008 às 15:53
sim...
De pingodemel a 11 de Abril de 2008 às 18:17
está lindo...e a imagem muito bem escolhida...
De Subjectividades a 11 de Abril de 2008 às 14:19
A lua sempre foi boa companheira, boa ouvinte ou não fosse ela feminina!

Lindo o teu poema!

Um abraço e bom fim de semana
De jangadadecanela a 11 de Abril de 2008 às 14:53
olá coisasdocoração.... para mim a Lua e o Mar são duas presenças muito fortes, não fossem elas estar ligadas... dizem que a Lua altera comportamentos... e eu acredito que sim... um bom de semana!
De Maria João Brito de Sousa a 11 de Abril de 2008 às 14:29
Amigo, tu tens poemas muito bons! Estou a gostar muito de te ler e compreendo essa tua postura de te manteres afastado. A criação é sempre (nem sempre, e só agora o estou a descobrir...) um acto de solidão, quando nos encontramos a sós com as coisas que nos tocam e nos povoam. Parabéns!
De jangadadecanela a 11 de Abril de 2008 às 14:59
obrigado poetaporkedeusker. descobri que a inspiração está onde (e quando) menos esperamos...
De Blue Eyes a 11 de Abril de 2008 às 14:50
Só espero que não tenhas muitos poemas com a palavra "abraço"! É que essa palavra causa-me arrepios (bons arrepios)

Grande abraço
De jangadadecanela a 11 de Abril de 2008 às 15:07
é tão bom... bom... bom... bom...
De placas de inauguração a 21 de Outubro de 2009 às 17:31
Na nossa realidade a lua as vezes acaba se tornando o refurgio de muitas pessoas que querem desabar.
Adoro poesias! Parabens pelo blog!
De jangadadecanela a 22 de Outubro de 2009 às 11:10
olá

é verdade, a lua e o mar são dois excelentes confidentes e companheiros... este cantinho está cheio de poesia, não sou poeta mas tento passar o que sinto para as palavras que aqui deixo...

obrigado pela visita e comentário

um abraço
Luís

Comentar post

.quem sou...

.Poesia


.pesquisar

 

.posts recentes

. Natal

. Viagem

. Amanhecer

. Esperança

. Sabor a Saudade

. É assim... e que sempre a...

. Infinito

. ...

. Ser

. 21 DE JULHO

. ...

. Tão Veloz Como o Desejo

. Alto Douro Vinhateiro

. O meu leito

. Astrolábio

. Aberto ou Fechado

. ...

. Risco

. SER...

. Partes

.favorito

. DE MÃO NA MÃO

. O CORAÇÃO ...

. DIVAGANDO ...

. AMOTE

. PORQUE...

. NÓS

. "HÁ GENTE QUE FICA NA HIS...

. OBRIGADA POR SERES EGOÍST...

. OU É UMA COISA OU OUTRA

. VAMOS TIRAR UMA FOTO?

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

RSS